Blog

Em busca da Humildade

Artigos l and tagged , , , , , , , , , , l

Humildade

Como identificamos a humildade no dia a dia?

John Dickson defende a tese  de que alguns dos maiores líderes da história, os mais influentes e mais inspirados têm sido pessoas conhecidas por sua humildade, hábil em usar seu talento pelo bem de outros.
Segundo ele, existem 5 evidências ou 5 motivos, para cultivá- la em nossa vida pessoal e nas relações profissionais.
Em primeiro lugar ele explica que a humildade é questão de bom senso. Nenhum de nós é “expert” em tudo. O que nós  não sabemos e não podemos fazer em muito excede o que sabemos e fazemos.
Conhecimento em uma área conta muito pouco em outra. Só porque você tem um conhecimento absurdo em uma área não é garantia de que você possa legislar sobre outra. E este é o ponto. O bom senso deve nos levar a compreender que, apesar de todo conhecimento em uma área,  somos ineficazes em outra e que precisamos dos outros. Além disso, o bom senso nos mantém abertos para aprender.
Dickson explica que o oposto dessa humildade pautada no bom- senso é a  extrapolação da competência.  Engana-se quem pensa que porque é bom numa área pode levar isso para outra e continuar sendo bom.
O executivo que muda de um ramo de negócio para outro pensando que todos os conhecimentos se aplicam, se transferem e por isso não ouve sua nova equipe de executivos aprende da pior forma o custo da extrapolação da competência, afirma ele.
Sendo assim, a primeira evidência prática da humildade é o reconhecimento da limitação do nosso conhecimento e da nossa competência em áreas onde não somos “experts”.
Em segundo lugar, Dickson afirma que é a humildade é bonita e é bem vista. É uma constatação psicológica: Somos atraídos mais pelos grandes que são humildes do que pelos que sabem que o são e querem que todos saibam.
No entanto, a história mostra que a humildade nem sempre foi bem vista no mundo. Na Grécia e em Roma, a palavra humildade na verdade significava servidão. Era uma palavra negativa, associada com a derrota.
A humildade perante deuses e imperadores era recomendada porque a eles era permitido matar. Porém, a humildade perante alguém igual ou inferior a você era considerada como desinformação e moralmente suspeita.
Dickson explica que uma das mais prezadas virtudes na Grécia antiga era a “Philotimia”, ou seja, o amor à honra. Buscar a sua própria honra era muito bom. Então como, agora, na cultura ocidental viemos a prezar a humildade e desprezar a busca pela glória? Esta é exatamente a questão.
O pequeno grupo de pesquisas da Macquarie, uma Universidade secular,estava pesquisando  em um setor de história antiga. O que encontraram foi totalmente convincente. A revolução da humildade aconteceu no meio do primeiro século com um mestre de Nazaré que ensinou coisas incríveis como: “Ao que quiser ser maior dentre vocês deverá ser servo”.
Os estudos descobriram  que foi a crucificação de Jesus que mudou a maneira das pessoas da época pensarem sobre humildade e grandeza. Dickson afirma que a cultura ocidental foi profundamente moldada pela cruz de Cristo.